São Paulo registra a criação de 329 mil empregos formais nos primeiros cinco meses do ano

Últimas Notícias

No estado de São Paulo, de janeiro a maio deste ano, foram criados 329 mil empregos com carteira assinada, representando um aumento de 2,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse número corresponde a 30% do total de postos formais criados no Brasil, que foi de 1,1 milhão.

Os dados foram divulgados pela pesquisa Emprego Formal, da Fundação Seade, do Governo do Estado de São Paulo, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Esse crescimento é resultado dos ajustes realizados na economia do estado. O governador Tarcísio de Freitas destaca: “São Paulo tem registrado recordes na abertura de novas empresas, o que tem impulsionado o aumento de empregos no estado. Além disso, medidas como o SP na Direção Certa têm contribuído para tornar essas ações mais eficazes.”

No período, houve incremento nos setores de serviços, com a abertura de 183,8 mil novos postos de trabalho, indústria com 77,3 mil, construção com 43,7 mil, agropecuária com 11,9 mil e comércio com 11,7 mil vagas.

LEIA TAMBÉM: PIB paulista cresce 3% em 2024 puxado pela indústria

Em comparação com o mês anterior, houve um aumento de 0,3% no emprego com carteira assinada em São Paulo, chegando a um estoque de 14,2 milhões de empregos formais.

Os dados de maio mostram variações positivas nos setores de agricultura (4,3%), serviços (0,3%), construção (0,3%) e indústria (0,2%). Dos 18.782 empregos gerados no setor de serviços em maio, destacam-se atividades administrativas e serviços complementares (6,1 mil), saúde humana e serviços sociais (4,3 mil) e transporte, armazenagem e correio (2,6 mil).

LEIA TAMBÉM: Veja as 50 cidades de SP com mais empregos com carteira assinada em abril

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

Acumulado

No acumulado de 12 meses, São Paulo registrou a criação de 467 mil novos empregos, resultado de 7,6 milhões de admissões e 7,1 milhões de desligamentos, representando um crescimento de 3,4%.

Nesse período, todos os setores de atividade apresentaram resultados positivos na geração de empregos: serviços (266 mil), comércio (80 mil), indústria (64 mil), construção (53 mil) e agricultura (4 mil).

Os maiores desempenhos, em 12 meses, foram observados na capital (158 mil), nos demais municípios da RMSP (90 mil) e nas regiões administrativas de Campinas (69 mil), Sorocaba (30 mil) e São José dos Campos (20 mil), que responderam por 79% dos empregos gerados em São Paulo.

SP na Direção Certa

O Governo de São Paulo lançou em maio um plano voltado para a modernização da máquina pública estadual, com o objetivo de aumentar a eficiência do gasto público, reduzir despesas e aumentar a arrecadação, proporcionando maior capacidade de investimento para o Estado.

O plano está dividido em três eixos: Expansão de investimentos, Melhoria e efetividade do Gasto e Redução de Despesas Correntes e Modernização da Administração Pública.

Dentre as medidas previstas para a redução da máquina pública estão a reestruturação de agências reguladoras, venda de ativos imobiliários, revisão de benefícios fiscais e corte de despesas de pessoal e custeio.

A reformulação de programas, extinção e reestruturação de órgãos e entidades, renegociação da dívida do Estado com a União e a melhoria dos sistemas de compras públicas também fazem parte do decreto.

Para saber mais, acesse: https://trabalho.seade.gov.br/