Polícia desmascara esquema de fraudes contra o Detran-SP em São José dos Campos

Últimas Notícias

Artigo Principal

O Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil (Deic) realizou uma operação na quarta-feira (19) para combater fraudes contra o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), vinculado à Secretaria Estadual de Gestão e Governo Digital (SGGD), em São José dos Campos.

Investigações e Mandados de Busca

Através da 1ª Divisão de Investigações Gerais (DIG), o Deic executou sete mandados de busca e apreensão simultaneamente na cidade, visando proprietários de três autoescolas credenciadas suspeitas de envolvimento em um esquema ilícito de baixa indevida de multas e pontuações em CNHs, além de fraudes em prontuários de veículos. As informações eram inseridas no sistema sem autorização do Detran-SP, com possível auxílio de um hacker localizado em Crato, no Ceará, onde também foi realizado um mandado de busca e apreensão.

Operação Trojan

Denominada como Trojan, a investigação tem como objetivo esclarecer fraudes contra o Detran-SP e a sociedade. Há suspeitas de que o hacker seja responsável pela invasão do sistema, ao obter ilegalmente as senhas do Detran-SP e vendê-las aos proprietários dos Centros de Formação de Condutores (CFCs). Também foi identificado um montante financeiro de mais de R$ 3 milhões movimentado pelos responsáveis pelas três autoescolas, possivelmente provenientes das atividades criminosas.

Resultados da Operação e Próximas Etapas

A execução dos mandados resultou na apreensão de equipamentos eletrônicos e celulares. Os suspeitos mantinham em seus celulares uma extensa lista de placas de veículos, provavelmente relacionadas a alterações ilícitas nos prontuários. Na residência de um dos proprietários investigados foram encontrados até moldes de impressões digitais, conhecidos como “dedos de silicone”, utilizados para fraudar a participação de candidatos em aulas e provas de emissão de CNHs.

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

Ações Recentes contra CFCs Suspeitos

No final de maio, o Detran-SP participou de uma operação que resultou na apreensão de 700 dedos de silicone em um Centro de Formação de Condutores em Taboão da Serra. A investigação foi motivada por uma denúncia à Ouvidoria e realizada em colaboração com a Polícia Civil. Também na mesma quarta-feira, foram encontrados 116 dedos de silicone durante uma ação conjunta na zona leste da capital paulista.

Envolvimento em Irregularidades

As cabines onde os dedos falsos foram encontrados eram usadas no apoio aos representantes dos CFCs durante os exames práticos. Os moldes eram utilizados para burlar o sistema de controle biométrico na emissão da CNH. Seis pessoas foram encaminhadas à delegacia para prestar esclarecimentos, e caso seja confirmado o envolvimento em irregularidades, responderão penalmente.

Fiscalizações e Denúncias

O Detran-SP intensificou as fiscalizações em locais irregulares e têm aplicado penalidades significativas. Caso haja suspeitas de condutas ilícitas, é possível denunciar através do Disque Denúncia 181 ou por meio da Ouvidoria do Detran-SP no site fala.sp.gov.br.

Conclusão

A atuação do Deic e Detran-SP tem sido fundamental para combater fraudes no trânsito em São Paulo, resultando em significativas ações contra irregularidades e criminosos envolvidos. É essencial que a população permaneça vigilante e denuncie atividades suspeitas para garantir a integridade do sistema de trânsito no estado.