Em São Paulo, número de empregos com carteira assinada cresce em todos os setores, totalizando 76 mil vagas

Últimas Notícias

Os números positivos da economia de São Paulo estão refletindo novamente na geração de empregos com carteira assinada em todo o estado. De acordo com a pesquisa Emprego Formal da Fundação Seade, houve um aumento de 0,5% nas vagas formais no mês de abril. Foram criados 76 mil postos de trabalho a partir de 723 mil admissões e 647 mil desligamentos nos 645 municípios paulistas.

“O aumento na geração de empregos em São Paulo reflete a confiança dos empreendedores nas políticas implementadas pelo Governo do Estado desde o início de nossa gestão, em janeiro de 2023. Nossa prioridade é continuar impulsionando o progresso econômico na cidade e no campo, gerando mais desenvolvimento e oportunidades para todos”, afirmou o governador Tarcísio de Freitas.

Os dados do levantamento têm como base informações nacionais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Com esse resultado, o total de vagas formais em São Paulo atingiu 14,15 milhões. Os indicadores de abril mostram um crescimento positivo em todos os setores: agricultura (2,7%), serviços (0,6%), indústria (0,6%), construção (0,5%) e comércio (0,2%).

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

Do total de 41.730 empregos gerados no setor de serviços, os principais destaques foram nas áreas de atividades administrativas e serviços complementares (16,9 mil); saúde humana e serviços sociais (6,5 mil); e transporte, armazenagem e correio (6 mil).

Resultados acumulados

De janeiro a abril, São Paulo criou 288 mil empregos formais, representando um crescimento de 2,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em um período de 12 meses, a economia paulista gerou 477 mil novos postos de trabalho, resultado de 7,6 milhões de admissões e 7,1 milhões de desligamentos, o que equivale a um aumento de 3,5%.

No período de maio de 2023 a abril deste ano, quase todos os setores registraram resultados positivos na criação de empregos: serviços (275 mil), comércio (84 mil), indústria (63 mil), construção (54 mil) e agricultura (1 mil).

Em relação aos últimos 12 meses, os melhores resultados foram observados na capital (165 mil) e nos municípios da Grande São Paulo (91 mil), assim como nas regiões de Campinas (71 mil), Sorocaba (30 mil) e São José dos Campos (22 mil), que responderam por 79% dos novos empregos em São Paulo.

Para mais informações, acesse: https://trabalho.seade.gov.br/